Vladimir Terekhov

Perito em assuntos da região Ásia-Pacífico


A viragem a global da política de Nova Deli para Washington e os seus principais aliados está a tornar-se cada vez mais visível


Juntamente com a China e o Japão, a Índia é uma das três principais potências asiáticas, cujas relações mútuas determinarão cada vez mais a situação na região Ásia-Pacífico no seu conjunto. Por sua vez, esta última está hoje no centro da actual fase do Grande Jogo Mundial. E se podemos falar de forma mais ou menos definitiva sobre o posicionamento dos dois primeiros países na mesa em que se desenrola hoje a acção global, então a posição da Índia nesta mesa parece ainda "transitória". Quais são os pontos iniciais e finais desta "transição" e até que ponto ela progrediu? É muito fácil responder à primeira parte desta pergunta. Estamos a falar da transição do posicionamento relativamente neutro da Índia na fase anterior do Grande Jogo Mundial, chamada Guerra Fria, para a actual, em que o "nível" da referida neutralidade está a diminuir constantemente. Este facto deve-se às drásticas mudanças ocorridas nas últimas décadas, quer na composição dos principais actores, quer no "peso" da própria Índia na hierarquia mundial.

Juntamente com a China e o Japão, a Índia é uma das três principais potências asiáticas, cujas relações mútuas determinarão cada vez mais a situação em toda a região da Ásia-Pacífico. Por sua vez, esta última está hoje no centro da actual fase do Grande Jogo Mundial. E se podemos falar de forma mais ou menos definitiva sobre o posicionamento dos dois primeiros países na mesa em que se desenrola hoje a acção global, então a posição da Índia nesta mesa parece ainda "transitória".

Imagem de capa por Jaskirat Singh Bawa sob licença CC BY-ND 2.0

geopol.pt

ByVladimir Terekhov

Especialista russo em questões da região Ásia-Pacífico, escreve em exclusivo para a revista online New Eastern Outlook.

Leave a Reply

error: Content is protected !!