Entrevista sobre a crise na Ucrânia

Ricardo Nuno Costa

Ricardo Nuno Costa

Editor-chefe GeoPol


Com a torrente de desinformação que vem sendo veiculada pelos grandes meios ocidentais, vejo cada vez mais real um grande conflito na Europa. Isso já era sabido com o regresso dos democratas a Washington, e já aqui foi dito há um ano.

A narrativa é clara: Putin será sempre o culpado do que venha a suceder. Uma dissonância perceptiva para a opinião pública, construída durante anos e posta em cena com o decisivo golpe de 2014.

A narrativa é clara: Putin será sempre o culpado do que venha a suceder na Ucrânia, como se a NATO não estivesse circundando as fronteiras da Rússia, mas ao contrário. Uma dissonância perceptiva construída durante anos e posta em cena com o decisivo golpe de 2014 na Ucrania.

Com fracasso da actual operação de escusa sanitária que se desmorona rapidamente, os próceres do globalismo pensam que podem resolver a falência do seu sistema financeiro unipolar com uma sonhada usurpação das riquezas naturais de um território das dimensões da Rússia.

Nesta conversa com o Enrique Delgado, abordamos alguns destes temas e a única certeza que ficou é que vivemos no ponto mais delicado das relações internacionais.

Gostou desta matéria? Ajude-nos a melhorar!

O nosso trabalho tem o preço que você acha justo. Qualquer contribuição é bem vinda.

1,00 €

As ideias expressas no presente artigo / comentário / entrevista refletem as visões do/s seu/s autor/es, não correspondem necessariamente à linha editorial da GeoPol

Para mais conteúdos, siga os nossos outros canais: Youtube, Twitter, Facebook, Telegram e VK


Autor

Ricardo Nuno Costa
Latest posts by geopol.pt (see all)