Os principais meios de comunicação social não me fariam tais perguntas. Haverá algo de errado com as minhas respostas ou com estes meios de comunicação social?


Antes de um webinar organizado pelo núcleo canadiano da Federação Universal para a Paz (UPF), que se descreve como uma rede global de pacificadores, para o qual fui convidado a falar em fevereiro de 2023, foram-me colocadas quatro questões importantes. Os principais meios de comunicação social não me fariam tais perguntas. Haverá algo de errado com as minhas respostas ou com estes meios de comunicação social? Partilho as minhas respostas convosco e deixo-vos que julguem.

Como é que as mudanças em curso no que diz respeito à relação da RPDC com o Ocidente tiveram impacto na sua capacidade de fazer negócios no país?

Quando me instalei na Coreia do Norte (também conhecida como República Popular Democrática ou RPDC), havia lá um espírito de optimismo, mesmo uma ligeira euforia entre alguns, que também se podia sentir do outro lado da zona desmilitarizada, na Coreia do Sul. A vontade de reforma era claramente perceptível. Embora uma experiência interessante já tivesse tido lugar em Rason, na fronteira chinesa, desde os anos 90, modelada nas zonas industriais chinesas e mesmo permitindo que as empresas sul-coreanas instalassem ali fábricas, este novo impulso perceptível estava a transformar-se numa convulsão a nível nacional.

geopol.pt

Leave a Reply

error: Content is protected !!