As relações Irão-Arménia continuam a fortalecer-se

Por Dmitry Bokarev


A República da Arménia ocupa uma posição geopolítica extremamente difícil. A leste faz fronteira com o Azerbaijão, com o qual a Arménia mantém relações conflituosas devido à disputa territorial não resolvida sobre o Nagorno-Karabakh, em curso desde a dissolução da União Soviética em 1991. A oeste, é flanqueada pela Turquia, que é amiga do Azerbaijão e nega activamente a ocorrência do genocídio arménio. Além disso, o símbolo nacional da Arménia, o Monte Ararat, está localizado na Turquia. O vizinho do norte da Arménia é a Geórgia pró-ocidental, bastante frio para Yerevan devido à política externa pró-russa desta última.

Um dos principais parceiros da Arménia é a Federação Russa, com a qual a pequena república trans-caucasiana de 2,9 milhões de pessoas consegue manter um diálogo positivo. A Arménia é membro de todas as organizações internacionais estabelecidas pela Rússia no espaço pós-soviético, particularmente a União Económica Eurasiática (EAEU) e a Organização do Tratado de Segurança Colectiva (OTSC). A Federação Russa é actualmente o principal garante da soberania da Arménia e o primeiro parceiro na ordem de importância, tanto em matéria económica como de defesa.

reforçadas as posições dos seus rivais geopolíticos. É igualmente importante notar que o Irão está a construir relações calorosas com a Rússia e, por conseguinte, tenta manter boas relações com os países com os quais a Federação Russa mantém um diálogo amigável.

A 31 de janeiro de 2022, representantes de Yerevan e Teerão assinaram um acordo de cooperação no sector do turismo. Apesar das suas diferenças religiosas, os povos da Arménia cristã e do Irão islâmico tratam-se bastante bem um ao outro.

É importante notar que existem hoje cerca de 200.000 arménios a viver no Irão. A liderança iraniana é tolerante com a minoria étnica arménia e concede-lhe um grau de autonomia. As autoridades iranianas afectam fundos orçamentais para o restauro de monumentos do património cultural associados ao povo arménio. Existem mais de 40 igrejas arménias no Irão.

A 7 de fevereiro de 2022, o ministro dos Negócios Estrangeiros iraniano Hossein Amir Abdollahian felicitou o seu homólogo arménio Ararat Mirzoyan, pelo 30º aniversário do estabelecimento de relações diplomáticas entre os dois estados. O diplomata iraniano observou que o ano 2021 assistiu ao reforço e expansão das relações bilaterais iranianas e arménias em muitos sectores. O ministro iraniano dos Negócios Estrangeiros disse que o seu país foi um dos primeiros a estabelecer relações diplomáticas com a Arménia, em 1992. Hossein Amir Abdollahian salientou o desejo da liderança iraniana de aprofundar ainda mais as parcerias bilaterais e regionais com a Arménia.

A 9 de fevereiro de 2022, durante o fórum internacional Arménia-Irão, o deputado iraniano Robert Beglaryan, de ascendência arménia, falou da necessidade de elevar as relações entre os dois estados de laços culturais para uma verdadeira cooperação em matéria de segurança. Segundo o deputado iraniano, as consequências da guerra Arménia-Azerbaijão de 44 dias em 2020, bem como a situação geralmente instável na região, deverão dar um novo impulso ao desenvolvimento do diálogo entre a Arménia e o Irão.

O Irão pretende agora elevar o estatuto e expandir as exportações da sua indústria automóvel. A este respeito, o país está interessado em estabelecer uma parceria com a Arménia na indústria automóvel. Segundo Teerão, a Arménia é uma plataforma conveniente para a entrada de automóveis iranianos no mercado da União Económica Eurasiática (UEE).

As autoridades iranianas têm repetidamente sublinhado o enorme potencial para desenvolver parcerias com a Arménia e outros estados vizinhos no sector automóvel. Mohammad Karbasi, chefe adjunto da Câmara de Comércio iraniana, disse que os dois países estavam empenhados em aprofundar a cooperação nesta área. Acrescentou ainda que a Arménia já manifestou a sua intenção de investir na indústria automóvel iraniana, e esta é uma excelente oportunidade para uma possível exportação adicional não só de automóveis para a Arménia, mas também de outros bens via Arménia para a Eurásia. Karbasi recomendou que se aproveitasse esta feliz circunstância, salientando que a Arménia é o único país da UEE que tem uma fronteira terrestre com o Irão, o que oferece grandes oportunidades para o comércio transfronteiriço no futuro.

Segundo o antigo deputado arménio Mikayel Melkumyan, a Arménia e o Irão têm grandes oportunidades de cooperação na indústria automóvel. Melkumyan declarou que os táxis produzidos no Irão já eram utilizados nos primeiros anos da formação de uma frota de táxis em Yerevan. Os empresários favoreceram os carros iranianos porque eram baratos.

Mais recentemente, a 29 de março de 2022, Artashes Tumanyan, conselheiro do primeiro-ministro arménio, e Ali Akbar Mehrabian, ministro da Energia do Irão, discutiram a importância de desenvolver a cooperação entre os dois países no sector da energia. Ali Akbar Mehrabian enumerou as capacidades das empresas iranianas na indústria da engenharia e serviços técnicos, recordando a sua presença em todo o mundo. Foi por esta razão que iniciou conversações bilaterais para discutir uma potencial cooperação entre os dois estados. Representantes de ambos os países notaram a grande importância de expandir as relações no sector da energia.

A 10 de abril, Hamed Forouzan, director-geral para assuntos internacionais do Ministério do Trabalho e Cooperativas do Irão, anunciou os planos de Teerão de abrir um centro de negócios na Arménia. O funcionário iraniano anunciou também a assinatura iminente de um memorando de cooperação entre os dois países sobre produção industrial e comércio de bens e serviços. De acordo com Hamed Forouzan, este documento será assinado durante a visita do ministro iraniano do Trabalho à Arménia. O representante da República Islâmica expressou a disponibilidade dos académicos iranianos para ajudar a juventude arménia tanto quanto possível no ensino profissional. Além disso, os académicos iranianos estão aptos a fornecer à Arménia conselhos sobre seguros e serviços para pessoas com deficiência e reformados.

Actualmente, a situação tensa na região não impede o reforço do diálogo entre o Irão e a Arménia. Pelo contrário, uma situação instável obriga os países a estarem mais unidos, levando a um aprofundamento e alargamento de parcerias mutuamente benéficas.

Pode assumir-se que, num futuro previsível, a Arménia e o Irão participarão de forma mais intensa nas economias um do outro. Acima de tudo, isto deve-se ao facto de tanto Yerevan como Teerão terem relativamente poucos aliados na região e, por conseguinte, necessitarem de elevar as relações inter-estatais a um novo nível, a bem da sobrevivência e prosperidade. A Rússia também pode desempenhar um papel positivo neste processo.

Fonte: New Eastern Outlook

Gostou desta matéria? Ajude-nos a melhorar!

O nosso trabalho tem o preço que você acha justo. Qualquer contribuição é bem vinda.

1,00 €

As ideias expressas no presente artigo / comentário / entrevista refletem as visões do/s seu/s autor/es, não correspondem necessariamente à linha editorial da GeoPol

Para mais conteúdos, siga os nossos outros canais: Youtube, Twitter, Facebook, Telegram e VK

Latest posts by geopol.pt (see all)