Uma NATO sul-americana?

É importante compreender como a hipótese de colaboração de Bolsonaro com a NATO, seja qual for a sua capacidade, dará certamente mais peso ao seu país do que a outros na América Latina