Ron Ridenour

Após quatro anos na US Air Force, Ron Ridenour rejeitou o sonho americano, em 1961, e desde então tem actuado como activista anti-guerra radical.

Viveu em muitos países e trabalhou como jornalista-editor-tradutor durante cinco décadas, incluindo para as editoras cubanas José Martí e Prensa Latina. Viveu na Dinamarca durante três décadas agitando contra a sua mentalidade de Estado vassalo e de belicismo.

É autor de vários livros, desde temas políticos de Cuba até o Sri Lanka.

Publica no seu website artigos e poemas.

É colaborador de CovertAction Magazine e de Strategic Culture.